Por volta das 19h00, desta quarta-feira, 20 de março, a Polícia Militar foi informada de um homicídio na Rua Guatemala, fundos do Condomínio La Ville Residence, no Bairro Ulisses Guimarães. Após a confirmação do crime, policiais militares preservaram o local até a chegada da Polícia Civil. Esteve no local o delegado plantonista do SILC (Serviço de Investigação de Local de Crime), Dr. Marco Antônio que fez o levantamento cadavérico. Os peritos Dr. Bruno Melo e Alexson Magalhães efetuaram a perícia de ação violenta (homicídio).
A vítima foi identificada como José Roberto Melgaço Laranjeira, 36 anos de idade, morador do mesmo endereço do crime. Segundo informações dois homens abordos de uma moto se aproximaram de José Roberto, que estava em frente à sua residência e começaram a disparar contra o mesmo. José Roberto ainda foi atingindo pelo lado de fora da casa, mas na tentativa de fugir dos atiradores adentrou a casa, mas foi perseguido e os assassinos concluíram a execução.
Segundo o perito Bruno Melo, Márcio foi atingido com 05 tiros, sendo 02 nas costas; 02 no peito e 01 na cabeça (região auricular). Os peritos encontraram 03 projeteis de arma de fogo, calibre 38, próximo ao corpo da vítima. Ainda foi encontrado pelos peritos, um papelote contendo substância em pó, semelhante à “cocaína”, dentro da cueca da vítima, além de fragmentos do mesmo papelote espalhados pela casa. “Pela quantidade de disparos e pelas características dos projeteis, fica evidente que foram usadas mais de uma arma”, disse Bruno.
Após perícia, o corpo foi removido ao IML para os exames de praxe e o delegado Marco Antônio instaurou inquérito policial para investigar autoria, já que as evidências levam a polícia acreditar que o motivo  esteja ligado ao tráfico de drogas. José Roberto é primo de João Carlos Melgaço de Souza, 26 anos de idade, vulgo “Cheiro”, que foi morto, no último dia 25 de janeiro, na Rua Dr. Rafael de Castro, Bairro Santa Rita.

FONTE: LN

0 COMENTARIOS:

 
Top